24 de jun de 2016

Formação celeste misteriosa aparece em novas cores

Formação celeste misteriosa aparece em novas cores: Provavelmente é uma bolha esférica, que se estende por mais de 100º, o que a torna mais larga do que 200 luas cheias.

1 de jun de 2016

Senado aprova aumento de pena para estupradores

A pena para estupro coletivo pode chegar a 16 anos e oito meses de prisão, quatro anos a mais que a pena máxima prevista atualmente, de 12 anos e meio. Além disso, transmitir imagens de estupro pela internet também poderá ser tipificado como crime. É o que prevê projeto aprovado por unanimidade nesta terça-feira (31) pelo Senado. O texto, que modifica o percentual de aumento da pena em caso de estupro cometido por duas ou mais pessoas, ainda precisa ser aprovado pela Câmara dos Deputados.
O Projeto de Lei do Senado (PLS) 618/2015, apresentado no ano passado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), ganhou destaque após a repercussão do estupro de uma jovem no Rio de Janeiro, neste mês. Antes da aprovação do projeto, os senadores votaram um pedido de urgência e a relatora, senadora Simone Tebet (PMDB-MS), ofereceu o relatório em Plenário, mesmo sem ter o texto fechado por escrito.
— A maioria dos casos passam ao largo das lentes das nossas retinas, mas não aqui, não no Congresso Nacional. O Congresso Nacional, ciente de sua responsabilidade, tem enfrentado essa questão — disse Simone Tebet.

Integrantes do Conselho de Cultura se reúnem com o secretário Jorge Portugal

Integrantes do Conselho Estadual de Cultura estiveram reunidos nesta terça-feira, 31, com o secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal. O encontro faz parte de uma série de mobilizações que integrantes do órgão têm participado por conta dos impactos sofrido pelo setor da Cultura no país. “Como integrantes do Conselho, buscamos sempre meios de ouvir as demandas da sociedade civil para, em seguida, iniciarmos o diálogo com o poder público”, comentou o presidente do órgão, Márcio Ângelo Ribeiro.

Estiveram também presentes no encontro o vice-presidente do Conselho, Emílio Tapioca, a presidente da Câmara de Patrimônio, Ana Vaneska, e o conselheiro Jorge Baptista Carrano. Como representantes da Secretaria Estadual de Cultura (SecultBA), participaram o assessor de planejamento e gestão, Daniel Uchôa, e a assessora de relações institucionais Jeane Costa. “O apoio do Conselho mostra como a sociedade civil está disposta a colaborar”, assinalou o secretário.

O conselheiro Jorge Baptista Carrano, presidente do Colegiado Setorial de Literatura, aproveitou para ressaltar a importância de a SecultBA priorizar demandas dos Colegiados Setoriais. Em março deste ano, o Conselho Estadual de Cultura aprovou os Planos Setoriais elaborados pelos colegiados de Dança, Literatura, Música, Circo, Audiovisual e Teatro. Os documentos estabelecem prioridades, estratégias e objetivos específicos para os próximos 10 anos na gestão pública dos setores, promovendo uma política de Estado para a Cultura.

Carrano assinalou a importância de que até julho deste ano haja condições de os Colegiados se reunirem para elaboração das metas do Planos Setoriais, textos que também serão apreciados no Conselho Estadual de Cultura. “Os Planos Setoriais sem essas metas não funcionam”, completou o conselheiro.

SOCIEDADE CIVIL – A conselheira Ana Vaneska aproveitou para lembrar que agentes culturais estão mobilizados diante do atual cenário político e econômico e, portanto, os órgãos ligados à gestão precisar escutar as demandas da sociedade civil. “Temos ocupação na sede do MinC em Salvador e diversas ações pelo país. Essa é a hora de alinhar o que a prioridade e perceber que o segmento da Cultura tem pulsado de modo positivo em defesa do setor”, completou.

O vice-presidente Emílio Tapioca reforçou a importância da manutenção do canal de debate com a SeculBA. “O Conselho é uma instância de fortalecimento onde pode existir diálogo de forma clara. É preciso unificar esforços e parcerias que levem ao aprimoramento das políticas no âmbito da Cultura”, finalizou. Ao término da reunião, foi definido que novos encontros devem acontecer em breve, e que a SecultBA mediará uma reunião com o governador Rui Costa.

24 de mai de 2016

Aqui tinha um rio

Por: Rosângela Nascimento/ AtlanticaNews

Aqui tinha um rio
Bem aqui debaixo dessa ponte
Descansa ou não, atormentada a alma de um rio
Rio esse que um dia correu por baixo dessa ponte
Abasteceu uma cidade
Ouviu muitas histórias e segredos de um povo
Abrigou encantados e seres mitológicos
Banhou minha infância
Bem aqui,debaixo dessa ponte,havia um rio
Rio de mistérios, até histórias de crimes e também de amores
Bem aqui, debaixo dessa ponte havia um rio
Descanse em paz leito de rio
Nascente d’água
Esteja você onde estiver
Tenha você ido para onde for
Em meu coração você ainda corre
Mas aqui,debaixo dessa ponte,  não existe mais rio
Descanse em águas tranquilas em outras águas
Pois aqui, debaixo dessa ponte não tem mais você

12 de mai de 2016

Juca Rosa tem dois vereadores, mas só pra tirar “retratinho” com a elite.

FOTOS: PBarbosa / rota51.com
A reportagem do rota51.com recebeu um convite pra visitar a rua Arnoldo Lima no bairro Juca Rosa, e a reportagem pensou que a referida rua fosse muito escondida ou muito longe, que nada, fica perto do mercado que o prefeito Neto está reconstruindo. Fica na rua Arnoldo Lima em frene ao número 470.

Até parece marcação com os moradores do local, um outro morador, abriu uma vala por onde de sua casa escorre uma água cheia de lodo, que é um verdadeiro esgoto a céu aberto, os moradores já fizeram um abaixo assinado, a fiscalização já passou por lá, e nada foi feito.

A vala está cheia de água “lodenta”, parecendo que está saindo de um banheiro, os moradores, para o caminhão do lixo passar, fizeram uma “pinguela” por que até o lixo eles teriam de carregar nas costas.

A situação está tão ruim que aquele bichinho “cabeça de prego” tem em grande quantidade, o que torna uma questão de saúde pública, a rua intransitável situação da secretaria de infraestrutura, e até com o representante da construtora Katharina, a reportagem entrou em contado com o secretário de saúde Dr. Mário Gontijo, Dr. Jose Carlos infraestrutura e denunciou  o fato.

Ao que tudo indica, alguém está escondendo o fato do prefeito e secretários, e não se sabe porque, o representante da construtora Katharina disse que é só ser comunicado que ele resolve o problema, então alguém, está criando dificuldade só para prejudicar o prefeito, pois ele tem tanta coisa pra fazer e isto é serviço de fiscalização, tem gente querendo derrubar o trabalho de Neto em favor de alguma coisa. A atual equipe administrativa, é uma equipe de trabalho, agora moradores ficam sem saber o que fazer, com quem falar e a rua atolada num mar de porcaria, causada por algum morador que só quer prejudicar os demais, a rua não pertence a uma só pessoa, pertence a uma comunidade.

Agora é só, alguém mostrar as fotos ao prefeito que ele manda arrumar direitinho. O pior é que o Bairro Juca Rosa tem dois vereadores, Gildair da telha sul, agora o
“rei da pimenta do reino” e Zé Pelanca, que dos 15 minutos da tribuna da câmara não aproveita um, e esta situação fica perto da casa de Zé Pelanca segundo nos disse um morador, a saber, que os dois gostam mesmo é de tirar retratinho, ao lado de pessoas importantes, esquecendo que foram os eleitores do Juca Rosa que colocaram os dois na CME e eles também tem todo direito de tirar, por que do jeito que o bairro está, pra se reelegerem vão ter que gastar 3 vezes mis que a primeira eleição, Agora pra mostrar um descabimento deste, não tem que ficar tirando retratinho de celular no centro não, tem, que ir para os bairros e mostrar a vida de quem mora na periferia; tem que ter “coragem pra fazer bem feito”.
Quem faz o trabalho igual a este, quem fiscaliza, mas que não continua o serviço, também não respeita a administração municipal, o prefeito faz mas algumas pessoas fazem tudo ao contrário.
FOTOS: PBarbosa / rota51.com

Eunápolis, terra querida

Antes 64
Com muito verde, muita madeira de lei,
Jacarandá, pau-brasil? Aqui era rei
Mas, tudo isso se acabou,
A era do jacarandá, na saudade ficou
Chegou a ser maior povoado do mundo,
Com isso ganhou fama
Depois passou a cidade, com muita honra e muita gana
Tornou-se a maior produtora de mamão
Não só da região
Mais de todo Brasilzão
Como nasceu para ser sempre promissora
Destacou-se também no comércio e na lavoura
Mas, Tudo isso foi esquecido
Com a chegada do eucalipto
A celulose até hoje é motivo de muita discussão
Há os que digam que isso fez muito bem para região
Outros acreditam que o deserto verde só trouxe desolação
Mas pelo sim, pelo não,
A cidade continua sua expansão
Mesmo com tanta contestação
Se há ou não o Pedrão
A festa já ficou conhecida por toda imensidão
Gente de todo canto já soube do festão.
Mas essa cidade é para mim muito querida e especial
Pois dos meus filhos mais velhos, é a terra natal
Aqui muita coisa boa vivi e plantei
No seu sucesso sempre acreditei
E acredito que ser próspera é sua sina
Terra de muita gente fina
Muitas histórias ainda estão por vir
Porém, nós precisamos evoluir
E dessa terra melhor cuidar
Ao nosso rio do Peixe precisamos nos retratar
E para isso precisamos nos atentar
Pois, sem ele aqui não podemos ficar
Porque, para vida existir
Água tem que fluir
E que essa mãe terra
Dona desse nosso chão
Tenha de nós compaixão
E melhore nossa compreensão
Que nossa casa, precisa de mais atenção
Pois daqui nada somos donos, nem temos uso capião.
Daqui só levaremos sete palmos de terra desse mundo
*“Que É de bom tamanho, nem largo, nem fundo
É a parte que te cabe deste latifúndio”
Então Eunápolis querida
Terra onde muitos venceram na vida
Muitos por ti têm muito amor
e honra de ser filho dessa terra de valor
Desse encruzamento de destinos e caminhos
Muitas histórias contadas há em seus pergaminhos
E outras tantas ainda virão
Nessa Eunápolis, do nosso coração.
Rosangela Nascimento
*Trecho do poema Morte e Vida Severina de João Cabral de Melo Neto.

3 de mai de 2016

Flip 2016 anuncia programação

A organização da 14ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) anunciou nesta terça-feira (3), no Museu do Futebol, em São Paulo, a programação da edição de 2016 do evento, que acontece de 29 de junho a 3 de julho e terá como homenageada a poeta Ana Cristina Cesar (1952-1983).

Dentre os destaques que ainda não haviam sido divulgados ao longo dos últimos meses, está o romancista escocês Irvine Welsh, conhecido pelo best-seller "Trainspotting". O livro adaptado para o cinema em filme de mesmo nome lançado em 1996. Estrelado por Ewan McGregor e repleto de polêmicas cenas de drogas e do submundo da capital escocesa, o longa é considerado ícone da cultura pop dos anos 1990.

Enterro de filho de Maurício de Sousa tem cerimônia privada em São Paulo

O corpo de Maurício Spada, filho do cartunista Mauricio de Sousa, foi enterrado no Cemitério de Congonhas, em São Paulo, no início da tarde desta terça-feira, 3, em uma cerimônia privada apenas para parentes e amigos próximos.

Maurício, que era fotógrafo e produtor de vídeo, morreu aos 44 anos na madrugada da segunda, 2, em decorrência de um infarto fulminante. O corpo deixou a Funeral Home, no bairro Bela Vista - onde foi velado - por volta das 10h45h da manhã e o sepultamento aconteceu em torno das 12h30, com a presença da viúva, Tatiana Spada, das filhas gêmeas, Luísa e Lara, de 13 anos; dos irmãos, e do pai de Spada, Maurício de Sousa; entre outros familiares. A pedido da família, a imprensa não teve acesso ao funeral.

por Bárbara Vieira  Do EGO, em São Paulo


26 de abr de 2016

Vem aí Contrato Vitalício,o filme do Porta dos Fundos


Longa chega aos cinemas em 30 de junho. Foto: YouTube/Reprodução
Longa chega aos cinemas em 30 de junho. Foto: YouTube/Reprodução

Do YouTube para as telonas: o grupo de humor Porta dos Fundos prepara o lançamento de seu primeiro filme e divulgou o trailer nesta segunda-feira (25). Intitulado Porta dos Fundos - Contrato vitalício, o longa chega aos cinemas em 30 de junho.

Confira os filmes em cartaz no Divirta-se


Na trama, Rodrigo (Fábio Porchat) é um ator que vê sua careira - e vida - correndo risco com as loucuras de Miguel (Gregório Duvivier), seu amigo e diretor de cinema. Ele passa a ser obrigado a fazer um filme porque assinou um contrato vitalício com o cineasta. E ainda tem um revés: Miguel chegou a ficar desaparecido por 10 anos e volta com a ideia maluca do novo filme.

O elenco conta ainda com outros membros do canal, entre eles Luis Lobianco, Thati Lopes, Rafael Portugal, Antonio Tabet e João Vicent de Castro. Além deles, Julia Rabello e Marcos Varas participam, ao lado de Marilia Gabriela, Xuxa, Naldo, Sergio Malandro e outra personalidades.

Recentemente, o grupo Porta dos fundos lançou um vídeo polêmico. No clipe, Fábio Porchat interpreta um delator que começa a revelar segredos de políticos ligados ao PSDB. Estes, no entanto, são recebidos com vista grossa por um policial federal, interpretado por Gregório Duvivier. Porchat então começa a falar sobre um jantar em Paris que teria custado R$ 50 mil dos cofres públicos. Quando questionado sobre um determinado prato consumido, ele responde: "Arroz de lula", para o qual o Duvivier responde: "pode emitir mandado de prisão. Avisa lá que a gente pegou o Lula!".

22 de abr de 2016

Festival Rádio Nacional 80 Anos

Para comemorar os 80 anos da Rádio Nacional, a A EBC publicou nesta segunda (18) o Edital  de Chamamento Público voltado para a seleção de entidades sem fins lucrativos atuarem como produtora, captadora e gestora de patrocínio do Festival Rádio Nacional – 80 Anos. Clique aqui para acessar o edital. A entidade selecionada atuará sob orientação da EBC.
O  Festival Rádio Nacional – 80  pretende revelar novos talentos em letras, músicas, arranjadores, músicos e intérpretes e será realizado entre junho de 2016 e janeiro de 2017 nos 26 estados e no Distrito Federal, com seis semifinais regionais e uma finalíssima, a acontecer no Rio de Janeiro, em frente à sede do Edifício A Noite.  
O resultado preliminar de julgamento das propostas e da análise da documentação de habilitação será divulgado no sítio oficial da EBC (www.ebc.com.br)
A Rádio Nacional, é um capítulo muito especial da história da comunicação do nosso país. Criada em 1936, foi desde a seu início uma referência de qualidade, profissionalismo e criatividade. Foi a grande emissora de alcance nacional e internacional e campeã de audiência nas décadas de 30, 40, 50  e 60 do século XX e integrou o Brasil de Norte a Sul. Fizeram parte de seu casting grandes artistas como Francisco Alves, Sílvio Caldas, Orlando Silva, Lamartine Babo, Aracy de Almeida. Almirante, Dircinha Batista, Paulo Gracindo, Ataulfo Alves, Nora Ney, Gerra-Peixe, Emilinha Borba, Marlene, Dalva de Oliveira, Ângela Maria, Dolores Duran, Radamés Gnattali, Mário Lago, Luiz Gonzaga, Cauby Peixoto e Linda Batista, dentre muitas outras estrelas da música brasileira. Todos os gêneros musicais da época estavam representados pelos seus maiores intérpretes, reunindo os mais populares artistas do Brasil. 
Atualmente, a Rádio Nacional mantém programas tradicionais como o Alô Daisy (apresentado por Daisy Lúcide há mais de 40 anos) e novidades como o Redação Nacional, aliados à tradição de emissora com respeitável equipe esportiva. 
Dentro desse contexto, a realização do Festival de Música, em comemoração aos 80 anos da Rádio Nacional, é um importante passo para consolidar as parcerias já existentes, viabilizar novas adesões e formalizar a Rede Nacional de Comunicação Pública de Rádios. Uma ação mobilizadora dessa envergadura trará visibilidade aos veículos de comunicação da EBC e à rede de associadas das TVs e das Rádios. Muito mais do que uma homenagem pelo aniversário, o Festival produzirá conteúdo nacional exclusivo, de altíssima qualidade, formará novos astros musicais, reafirmará a importância e o papel histórico da Rádio Nacional.